Lusotopia.Carlos Fontes

Lusotopia.Carlos Fontes.Figuras Polémicas dos Partidos em Portugal

(3ª. República)

Ao longo de mais de 30 anos de Democracia muitos tem sido os políticos, cuja opinião pública se divide sobre os seus processos de actuação. Os motivos são os mais diversos: fuga aos impostos, enriquecimento rápido e inexplicável, favorecimento de grupos privados aos quais se encontram ligados, etc. Há de tudo. Muitos poucos pediram a demissão dos cargos que ocupavam quando foram descobertos. A maioria continua ligada ao aparelho de Estado ou a empresas e instituições públicas, apoiada pelos respectivos partidos, resistindo a ventos e a marés.

A maioria dos investigadores afirma que ainda não é possível definir o perfil do político corrupto, dada a enorme diversidade dos actores envolvidos e dos seus percursos profissionais e políticos. 

Muitos actos considerados corrupção na comunicação social, são interpretados pelos aparelhos partidários como actos pouco éticos, simples descuidos, vontade de fazer coisas contornando a burocracia, etc.

Quando são denunciados, os partidos tendem a reagir segundo uma lógica corporativa. O partido une-se na sua defesa e os denunciantes são acusados de estarem a montar uma cabala política para os destruírem.  A mensagem que acabam por transmitirem é de enorme cumplicidade com estas práticas e de muito pouca exigência moral no recrutamento dos seus membros

Anúncios

Deixar uma resposta e não te acanhes

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s